Inteligência artificial é bem-vinda por profissionais

por Equipe Alstra
Alstra-inteligencia-artificial-e-bem-vinda-por-profissionais-17

Otimismo. É assim que a inteligência artificial está sendo recebida pelos profissionais de recursos humanos. Segundo o estudo AI at Work (Inteligência Artificial no trabalho), divulgado em junho de 2018 pela Oracle e pela Future Workplace, 93% dos entrevistados confiariam nos pedidos realizados por um robô no ambiente de trabalho. A maioria dos 1.320 líderes e funcionários de recursos humanos dos Estados Unidos ouvidos pela pesquisa disse acreditar que o impactoda inteligência artificial nas organizações será positivo e terá como maior benefício o aumento da produtividade.

A inteligência artificial ainda precisa evoluir muito no ambiente corporativo. Mesmo sendo usada na vida pessoal por 70% dos entrevistados, a tecnologia só faz parte da rotina profissional de 24% deles nas empresas e apenas 6% dos profissionais de RH implementaram ativamente a inteligência artificial na empresa.

Segundo o estudo, a expectativa dos funcionários para os próximos três anos é que a inteligência artificial aumente a eficiência operacional (59%), agilize a tomada de decisão (50%), reduza significativamente o custo (45%), além de melhorar as experiências para clientes (40%) e funcionários (37%). Já os líderes de RH responderam que os benefícios serão sentidos no aprendizado e desenvolvimento (27%), na gestão de desempenho (26%), na remuneração/folha de pagamento (18%) e no recrutamento e nos benefícios dos funcionários (13%).

O estudo mostrou ainda que há uma lacuna na capacitação do pessoal. 90% dos líderes de RH disseram estar preocupados por não serem capacitados para se adaptar à rápida adoção da inteligência artificial como parte de seu trabalho, nem lidar com a falta de mão de obra qualificada para uso dessa tecnologia. 72% afirmou ainda que a empresa não fornece treinamento na área.

Entre os funcionários, 71% reconheceram que, nos próximos três anos, será importante ter habilidades e conhecimento no tema e 51% deles estão preocupados em não conseguir se adaptar à rápida adoção da IA. (Fonte: 93% das pessoas confiariam em pedidos feitos por um robô no trabalho)

Mudanças à vista

Mesmo sem estar se sentindo preparado (e até por isso), o mercado de trabalho reconhece a importância da inteligência artificial no mundo corporativo. A tecnologia faz em segundos o trabalho de análise que o humano levaria muito tempo para concluir. A inteligência artificial permite que máquinas façam a parte mais burocrática do trabalho, liberando os profissionais para os momentos em que a capacidade humana é essencial.

Os seres humanos carregam uma bagagem de experiências que influencia todas as suas decisões. Com o uso da inteligência artificial no recrutamento, por exemplo, a opinião do entrevistador é substituída pelos dados, ação que pode neutralizar uma eventual escolha com alguma parcialidade. Outro ponto positivo do uso da inteligência artificial nos processos seletivos é a redução do turnover, já são cruzadas as necessidades da empresa com as características dos candidatos.

Uma das grandes vantagens dessa tecnologia é a assertividade. Combinar o candidato ideal para a vaga disponível economiza muito tempo e dinheiro. A inteligência artificial é a base da Alstra. Para encontrar o profissional certo para a vaga, é usado um algoritmo que combina o perfil, a experiência e o conhecimento técnico do profissional com a necessidade da empresa para determinado projeto.

Esse processo automatizado dá maior agilidade à escolha, mas não dispensa a inteligência humana. É feita uma avaliação do resultado para garantir a combinação perfeita. Os três melhores resultados são apresentados ao cliente.

Empresas e colaboradores precisam estar atentos às mudanças no mercado corporativo e estar sempre se atualizando para que as tecnologias possam ser aproveitadas pelo seu lado positivo.

POST RELACIONADOS