Startup auxilia na conexão entre empresas e profissionais que atuam por projetos Fonte: IP News

por Equipe Alstra
Alstra-Startup auxilia na conexão entre empresas e profissionais que atuam por projetos

De olho no mercado crescente de contratação sob demanda,Alstra utiliza Inteligência Artificial para unir as duas pontas.

A busca pelo talent on demand já se tornou uma tendência em corporaçõesrenomadas no famoso Vale do Silício. O Brasil está caminhando na mesma direção.Isso porque a atribuição de profissionais sob demanda oferece maisflexibilidade, permitindo a redução ou expansão de um serviço a ser contratadode acordo com a necessidade do mercado.

Mas não é segredo para ninguém o quanto o processo de contratação em grandescompanhias é longo e burocrático. E quando o assunto é projetos sob demanda,fica ainda mais complicado encontrar, em curto período, um talento apto paraintegrar ao time. Com isso, a Alstra, plataforma especializada em conectar osmelhores talentos a grandes empresas, trouxe ao Brasil uma solução importanteque é a de intermediar talentos capacitados, prometendo revolucionar o mercadode trabalho para as duas pontas.

Por meio da ferramenta, as empresas têm a capacidade de encontrar comqualidade, assertividade e de forma ágil as pessoas mais adequadas para os seustrabalhos. Já para os profissionais, um dos maiores benefícios está napossibilidade de conversar com companhias renomadas que talvez não tivessementrada de forma convencional.

“A plataforma funciona com o objetivo de criar as melhores conexões na GigEconomy”, afirma Cai Igel, fundador e CEO da Alstra. “Nossa tecnologiaproprietária juntamente com nossos advisors permitem qualificar precisamente anecessidade das empresas, bem como mapear o profissional ou time necessáriospara construir a melhor solução de negócio”, afirma Cai.

Ainda segundo a Alstra, o modelo de contratação sob demanda inevitavelmentetraz mais velocidade e ganhos de custo às operações das empresas. Mas ainda temsuas ineficiências, uma vez que os profissionais de alta performance podem nãoter acesso às grandes companhias e vice-versa. “Existem muitos profissionaisque estão espalhados em diversos locais do país ou até mesmo fora dele e quepodem ser a opção perfeita para os projetos disponíveis. Não faz diferença deonde são, o que importa é terem a oportunidade de conversarem com companhiasque talvez não teriam acesso. E é isso que conseguimos viabilizar dentro daplataforma da Alstra: melhores oportunidades tanto para empresas quanto para osprofissionais”, finaliza Igel.

POST RELACIONADOS