7 dicas de como se integrar mais rápido no trabalho

por Equipe Alstra
Alstra-7 dicas de como se integrar mais rápido no trabalho

Uma das características do trabalho de freelancer costuma ser estar envolvido em vários projetos diferentes em um curto espaço de tempo. Se existe a vantagem de estar sempre rodeado por novidades, também tem a necessidade de adaptação rápida e isso pode ser um desafio e tanto. Um bom fit cultural com a empresa é muito importante para que o colaborador possa prestar um trabalho de qualidade.

Mas quais são as características e atitudes necessárias para que isso aconteça? Larissa Purim, Partner e Líder de Talentos da Alstra, dá algumas dicas para os consultores se integrarem melhor e mais rapidamente aos times dos projetos temporários.

Faça a lição de casa

Quando estiver se preparando para o projeto, pesquise sobre a empresa e veja o que os colaboradores estão falando em redes sociais ou nos sites a respeito da companhia. No Love Mondays, por exemplo, é possível ver se existe alguma reclamação recorrente sobre a empresa, com base em depoimentos de funcionários e ex-funcionários. Sabendo com
antecedência quais os desafios vai encontrar, o profissional pode se preparar melhor.

Misture-se

Respeitar as regras gerais, como horários da empresa e o código de vestimenta, ajuda o consultor a ser percebido como parte do time e assim ganhar mais “aliados” quando chegar para integrar o projeto.


Tenha jogo de cintura

A palavra-chave é flexibilidade. Por mais que se estude as características culturais da empresa cada núcleo ou área tem suas pequenas regras não-escritas. É importante se manter aberto e humano para fazer entregas de alto nível sem criar desavenças com os times internos. Algumas empresas têm maior nível de burocracia, enquanto outras são altamente colaborativas e é necessário levar isso em conta no projeto. Projetos que demandam a integração de muitas áreas diferentes da empresa costumam ser mais desafiadores. É importante entender como é a relação entre áreas e “navegar” entre elas buscando aliados.

Observe

Primeiramente, é necessário prestar atenção à existência de um histórico que precisa ser respeitado. Na primeira semana de trabalho, o consultor deve mais ouvir do que falar. “Entrevistar” os colegas com perguntas abertas para entender as expectativas podem ser uma tática eficiente no processo de adaptação.

Não se envolva em desavenças

É comum que as empresas tenham seus conflitos internos, mas o consultor nunca deve tomar partido. É importante se manter o mais imparcial que puder em situações de conflito. O foco do consultor deve ser entregar o projeto da melhor forma possível, dentro das condições apresentadas na empresa.

Ache um mentor

Uma prática que costuma ajudar muito na adaptação dos freelancers é a empresa usar o modelo do “buddy”, ou seja, destacar alguém da equipe para ser o “guia” do consultor nos primeiros dias. O “buddy” fica responsável por iniciar o freelancer na empresa: pedir acessos aos sistemas internos, explicar as políticas da sala de reunião ou mesmo mostrar
onde fica o café. Esse tipo de atitude encurta o tempo de adaptação na empresa e faz com que o consultor esteja apto a “botar a mão na massa” mais rapidamente.

Conte com a Alstra

Com auxílio da ferramenta de inteligência artificial, a Alstra analisa diversos fatores para conseguir a melhor combinação entre candidato e empresa e faz a curadoria. Alguns fatores como empresas e projetos passados têm um grande peso no “match” de cultura. É mais provável que alguém que tenha trabalhado em um segmento específico se adapte a outra empresas do mesmo segmento ou de áreas análogas. Além disso, a entrevista tem um peso importante para que sejam entendidos as expectativas da empresa e o estilo de trabalho do candidato.

POST RELACIONADOS